7 de fev de 2012

Vitória noTrail Glazig na Bertanha

Este fim-de-semana desloquei-me a Plourhan para participar no Trail Glazig a convite da organização e do meu amigo Carlos Dias que para além de excelente atleta é enorme pessoa, tive o prazer de conhecer toda uma família fantástica de desportistas e participar no aniversário da primeira flor deste casal. Parabéns!!!!!!
  
A viagem foi feita com os meus amigos da Desnível Positivo de avião até Tours e de carro até Plourhan que fica na costa Oeste de França mais precisamente na Bertanha, ao chegar encontramos muito frio e alguma neve.

No dia seguinte estava marcado uma visita ao Monte Saint-Michel património da humanidade e uma das sete maravilhas do Mundo, um verdadeiro espectáculo recomendo vivamente, o mesmo fica a cerca de 150km de Plourhan e tínhamos que nos despachar porque às 19h estava marcada a primeira etapa do Trail Glazig 2012.

Os atletas poderiam se inscrever somente na etapa 18km nocturna, na Maratona 42km ou nas duas que completa o desafio Glazig, a quem se inscreve nas duas é somado os tempos e obtêm-se a classificação geral. Nós inscrevemo-nos todos nas duas e o meu objectivo era como sempre dar o meu melhor e no fim logo se via o resultado.
A dois meses da minha primeira grande prova de 2012 (Marathon des Sables) era importante meter ritmo e esta prova era óptima para tal, longe de estar na melhor forma e muito menos com velocidade porque estou a aumentar gradualmente a intensidade dos treinos até à MDS, não estava confiante na vitória ao contrário do entusiasmo dos amigos Lusos e Franceses.
Já tinha conhecimento através de recortes de jornais regionais e grandes magazines do desporto como a (Endurance Mag) que eu era muito esperado para este desafio devido à enorme importância que os Franceses dão ao (Ultra Trail Mont Blanc, Marathon Des Sables e Grand Raid Pyrenées), mas nunca me passou pela cabeça que fosse reconhecido em qualquer local por onde passava inclusive na prova nocturna, simplesmente incrível o carinho e atenção que se dá ao desporto por estes lados sejam jovens ou idosos, temos muito a aprender com estas gentes, felizmente acho que estamos a caminhar no sentido correcto que assim continue.

A “oposição” vinha do campeão do Mundo (Erik Clavery) do Team Asics que decide fazer só a prova de 18km por não se encontrar na melhor forma actual, do qual me tornei amigo e planeamos fazer uns estágios em comum e de mais um punhado de Franceses, neste tipo de provas é sempre difícil controlar os nossos ritmos e adversários porque uns como eu estavam para uma dupla jornada e outros davam tudo no trail nocturno, decidi fazer a minha corrida e dar o máximo sem me desgastar porque 10h depois estava novamente a correr mais 45km, acabei em terceiro a dois minutos do Erik e estava com receio que tivesse exagerado.
Depois de uma noite mal dormida e o stress habitual é dado o tiro de partida, logo se destaca um grupo de seis atletas na frente incluindo o segundo classificado na nocturna, para ganhar o desafio teria que ficar à sua frente e dar-lhe pelo menos dois minutos de avanço, cedo começo a perceber que havia ali algum jogo entre eles com constantes puxadas de atletas diferentes e o segundo da nocturna sempre reservado atrás de mim, nunca respondi até que por volta dos 20km decidi puxar um pouco para ver como o meu corpo estava a responder e os meu colegas também, só vieram dois comigo em partes mais técnicas eu era superior claramente e eles fortes a rolar, então decido e bem que por volta dos 30km iria atacar, resguardo-me um pouco e imponho um ritmo muito baixo até ao km 30 onde se juntam novamente mais quatro atletas sem ninguém a querer ultrapassar-me e assumir a cabeça da corrida.
Por volta do km 30 um cenário perfeito, uma autentica escalada a um castelo em ruínas no meio do mar por uma falésia lindíssima com uma descida algo técnica e novamente subida de mais uns 100 degraus de escadas, ataco e nunca mais vejo ninguém sabia que faltava muito tempo e que tinha que controlar bem o esforço.
Por onde passava ouvia sempre o meu nome e uma claque de amigos Franceses e organização seguiam-me a cada ponto de cruzamento com estradas ou caminhos, entro nos últimos oito quilómetros e as pernas começam a ressentir-se, nos gémeos começo a sentir as habituais picadas primeiros sinais de um esforço intenso, o percurso não tendo muito desnível é muito duro constantes subidas e descidas a juntar muita lama, escadas, areia, zonas rochosas e floresta com trilhos muito escorregadios, criam muito desgaste muscular. 
Quando pensava que estava quase a acabar dizem-me que faltam ainda cinco quilómetros, afinal eram 45 e não 42 como a organização anunciou, sem saber o que estava a acontecer a traz de mim só tinha uma solução dar mesmo tudo para terminar com mais de dois minutos para o segundo dos 18km.
Os últimos dois quilómetros foram feitos com um amigo Francês (Lotefi) que estava completamente histérico aos gritos para toda a gente (Le champion du monde Carlos Sá), na chegada á meta reparei que tinha feito 3h e 35min para 45km`s, muito bom.
Do grupo que me seguia alguns desistiram entre eles o segundo da etapa anterior e ganhei com 5 minutos de avanço portanto estava mais que ganho mais um desafio em terras de sua Magestade onde o Trail é Rei.

Mais uma jornada onde fiz novos amigos, conheci novos lugares e partilhei grandes momentos de desporto e convívio, por tudo isto Obrigados a todos.



7 comentários:

  1. Parabèns Carlos! Os Franco-portugueses estao muito orgulhosos pro ter um grande campeao. Mes Amitiés.

    ResponderExcluir
  2. Fantástico Carlos!! Parabéns e boa preparação para o MDS!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns!!! São vitórias como esta que nos incentivam a continuar a correr num desporto fantástico mas pouco divulgado. És uma inspiração para quem começa a dar os primeiros passos. Aguardamos uma grande prova no MDS.

    ResponderExcluir
  4. Grande Carlos, pelo que tens feito bem mereces estas alegrias, partilhamos contigo estes grandes momentos e sabemos que enquanto corres também o fazes para nós, que nos levas sempre no pensamento e que tudo fazes para nos dar mais alegrias. É assim que ambicionamos que as coisas te continuem a correr, os enormes desafios estão a chegar, da minha parte desejo que tenhas muita força para os vencer e nos possas dar mais alegrias, mesmo que aqui e ali as coisas não te corram bem, pois sabemos que em coisa que entres é para dares o melhor, é sempre para vencer. Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Congratulations Carlos ! You're a great champion! All the 'TEAM BERCI' was proud to receive you during this (short) week-end...Next year, we promised Carlos (Dias)we'll join the race you organize in your amazing area ! Viva PORTUGAL !
    Bruno (Team BERCI)

    ResponderExcluir
  6. Muitos parabéns Carlos!
    És um orgulho para muitos atletas portugueses.
    Um dia reconhecer-te-ão o enorme mérito que tens.
    Obrigado pelas tuas vitórias que são também as nossas vitórias. Votos de imenso sucesso nas corridas que tens pela frente.
    Abraço amigo.

    ResponderExcluir